Tratamento de depilação

Sem desconforto a um preço incrível.

DEPILAR

Produto Depilar

Depilar é um novo e simples produto para reduzir de forma permanente o crescimento de pêlos não desejados, sem efeitos secundários como inflamações, queimaduras, cicatrizes e sem a necessidade de investimento em equipamento dispendioso.

Uma equipa de médicos e bioquímicos Dinamarqueses trabalharam, durante anos, no desenvolvimento de um produto baseado num enzima capaz de levar à paragem definitiva do crescimento dos pêlos não desejados. O produto já foi testado num largo número de pessoas tendo demonstrado que é eficiente, seguro e sem efeitos secundários.



O tratamento com Depilar é efectuado por esteticistas, após a depilação tradicional a cera.

O tratamento com Depilar é efectuado por esteticistas, após a depilação tradicional a cera.

O Depilar foi apresentado aos cosmetologistas e terapeutas da pele Dinamarqueses no início do Outono de 2004.
O produto é vendido numa embalagem exclusiva azul metálico, contendo duas bisnagas de 5 ml cada, contendo uma o Inibidor e a outra o Activador.

A Tripsina (de origem animal) é o enzima proteolitíco utilizado no processo de redução do crescimento dos pêlos. Um enzima é uma proteína especializada que promove e ou faz parte de reacções químicas sem ser consumido ou modificado.

No Depilar a Tripsina actua especificamente sobre as proteínas das células basais do folículo piloso. Uma proteína é uma substancia orgânica complexa, composta por combinações de mais de 10 aminoácidos, sendo as substancias mais abundantes que se encontram nas células, correspondendo a mais de 50% do seu peso seco.

Devido à sua estrutura e especialização, a Tripsina não interage com outras substâncias ou estruturas da pele e não entra em circulação por via transdérmica.

As proteínas são as substâncias estruturais e funcionais das células (exemplo: os genes exprimem-se através de proteínas), incluindo as do folículo piloso. Quando o Depilar atinge as células basais do folículo piloso, destrói as suas proteínas. Uma vez que as células não podem sobreviver sem as suas proteínas, morrem destruindo o folículo piloso.

O Depilar apenas funciona sobre os folículos pilosos que ficaram vazios e com as células basais expostas pela depilação a cera e principalmente sobre os folículos dos pêlos que se encontrem na fase de crescimento. Para obter uma redução permanente dos pêlos é necessário destruir as células germinativas basais que se localizam no fundo dos folículos pilosos e só existem quando o pêlo se encontra na fase de crescimento (anagénese).

No entanto, os ensaios clínicos indicam que Depilar tem ainda efeito na fase entre a anagénese e a catagénese.

Um tratamento com Depilar é efectuado em ligação directa com a depilação a cera ou depois de retirar os pêlos em zonas pequenas, como sobrancelhas e zonas laterais ao buço, com pinça.

É muito importante remover eventuais resíduos de cera após a depilação. Esta remoção só deve ser feita com uma nova e limpa tira de depilação, que sendo efectuada correctamente assegura que o Depilar poderá entrar nos folículos pilosos abertos.

Aplicar uma quantidade apropriada do Inibidor sobre a área depilada massajando por um minuto. O Inibidor não é muito viscoso embora possa parecer rijo.

O Activador é aplicado em seguida, sobre a área já tratada com o Inibidor, massajando, também, por um minuto.

Os geles, depois da sua aplicação, parecem mudar de propriedades, tornando-se mais suaves e menos viscosos, permitindo uma melhor penetração nos folículos.

Deixe os geles actuarem por um minuto e remova o excesso de gel com um toalhete de papel.

Basicamente todas as pessoas podem ser tratadas com Depilar, com a assunção de que não existe qualquer contra indicação à depilação por cera da pessoa a tratar.

Não existem considerações especiais a fazer em relação a tipos de pele ou cor ou se os pêlos são escuros ou claros ou grossos ou finos. Todos os tipos servem!

A única exigência, deste tratamento, é a de os pêlos terem no mínimo um comprimento de 5,5 mm, assegurando a eficiência da depilação a cera.

É importante que os pêlos visíveis sejam removidos pelas suas raízes deixando os folículos vazios, com as células basais desprotegidas, permitindo que o Depilar penetre e proceda à destruição das proteínas.

O tratamento de algumas costas e pelos grossos terminais da face podem necessitar de mais sessões e ocasionalmente podem ter pouco efeito. A presença de glândulas sebáceas nestas áreas está a ser investigada quanto à sua relação com a diminuição do efeito do Depilar.

Com o objectivo de destruir o maior número de pêlos possíveis o cliente deve esperar ter de efectuar 8 a 12 tratamentos, dependendo da parte do corpo a ser tratada.

Existe uma grande diferença nos ciclos de crescimento dos pêlos e na quantidade de folículos pilosos de área para área do corpo. A somar a esta situação, é muito individual e determinado geneticamente se uma pessoa tem muito ou pouco pêlo (hereditariedade).

Para assegurar um resultado óptimo, é importante que os clientes sejam tratados com regularidade durante todo o período de tratamento.

Recomenda-se intervalos de tratamento de 4 semanas para os tratamentos no rosto e entre 5-6 semanas para tratamentos no corpo.

A regularidade entre sessões é importante para evitar o salto entre gerações de pêlos – como os folículos pilosos necessitam de ser tratados “na altura certa” (anagénese) e se não se encontram nesta fase podem vir a aparecer após o final dos tratamentos.

Deve-se mencionar que todos os indivíduos têm uma concepção diferente de quando termina o tratamento, baseado na quantidade de pêlos remanescentes.

Os clientes devem ser avisados de que nunca podem esperar ficarem livres a 100% dos pêlos uma vez que isso é impossível do ponto de vista fisiológico. Nem todos os pêlos estão activos ao mesmo tempo, assim como, alguns pêlos estão geneticamente programados para se tornarem activos em 3 meses, 2 anos ou 12 anos, a partir de agora. É por isso que se tem que aceitar que pêlos novos podem aparecer com o tempo, sendo necessário efectuar uma ou mais sessões.

Fases de desenvolvimento do pêlo

Por fim, recomenda-se que se deve informar o cliente de que alguns factores podem ocasionar o aparecimento de novos e aborrecidos pêlos, tais como alterações hormonais, gravidez, menopausa, e efeitos secundários de alguns medicamentos.

Quando se esteja a tratar uma mulher e se observe um extremo e anormal crescimento de pêlos em localizações masculinas, é de grande importância recomendar que essa cliente seja observada por um médico antes de se iniciar o tratamento com Depilar, permitindo que seja avaliada a existência de qualquer doença ou alterações hormonais que estejam na base desse crescimento anormal.

A maior parte dos clientes, imediatamente após o primeiro tratamento com Depilar (especialmente os que estão habituados a fazer depilação a cera), observarão que mais tempo passa antes de aparecer pêlos na área tratada. Mais ainda, a maior parte dos clientes observarão uma significativa redução do número de pêlos, ao fim de 2-3 sessões.

Não há limitações ou precauções a serem tomadas em ligação com um tratamento Depilar. As limitações a ter em consideração com as depilações a cera são, evitar banhos de Sol ou solário; evitar o uso de cremes, auto bronzeadores, make-up e desodorizantes por 24 horas antes da depilação.

Se o cliente sofrer de pêlos encravados, a esfoliação ou a escovagem a seco da área a depilar é altamente recomendável – estes procedimentos devem ser realizados 4-5 dias após a depilação a cera e deve ser repetido 3-4 vezes por semana, parando dois dias antes da depilação seguinte, uma vez que a pele deve estar intacta e sem irritações nesse momento.

Deve-se informar os clientes de que eles não devem remover quaisquer pêlos com pinças, cera ou com qualquer utensílio removedor, entre tratamentos, por poder perturbar o tratamento, seja por aumento do seu tempo e ou aumento do número de sessões necessárias. Se os pêlos ficarem demasiado longos entre duas sessões, podem-se cortar com tesoura ou com máquina de barbear. Os pêlos, de qualquer modo, necessitam de ter cerca de 5 mm de comprimento imediatamente antes da sessão de depilação a cera seguinte, de outra maneira torna-se difícil a cera ser eficaz.

Recomenda-se que inicialmente o cliente seja informado sobre o tratamento e de todos os seus requisitos antes do início da primeira sessão. Desta forma o cliente pode ser informado do que pode esperar da primeira à última sessão. Por fim, é aconselhável preencher uma ficha de cliente de acordo com os modelos em anexo.

Antes de iniciar os tratamentos seguintes, é interessante perguntar ao cliente como passou desde a última sessão e se houve qualquer problema relacionado com o tratamento. Deve-se, também, perguntar se o cliente observou qualquer alteração na quantidade e qualidade dos pêlos nas zonas tratadas e na sua velocidade de crescimento, devendo estes dados serem registados na ficha.

É muito positivo manter um registo que permita à esteticista seguir com de perto o número de sessões e os intervalos entre elas. Na ficha devem ser inscritos comentários sobre as alterações na quantidade de pêlos e, se possível, tirar fotografias antes e depois das sessões.

- Mulher, 28 anos, pernas.
- Todas as fotografias foram tiradas imediatamente antes do tratamento.
- Houve um intervalo de pelo menos 6 semanas entre tratamentos.
- Tipo de pele: Escala Fitz-Patrick: 3-4

Evolução tratamento depilar 1

Perna direita, abaixo do joelho, antes do primeiro tratamento

Evolução tratamento depilar 2

Perna direita, abaixo do joelho,antes do segundo tratamento

Evolução tratamento depilar 3

Perna direita, abaixo do joelho, antes do quarto tratamento.

Evolução tratamento depilar 4

Perna direita, abaixo do joelho, antes do sexto tratamento.

Evolução tratamento depilar 5

Perna direita, abaixo do joelho, antes do sétimo tratamento.